“Se os fatos não se adaptarem à teoria, mude os fatos.” Esta provocante frase de Einsten me fez refletir sobre a importância de um sólido embasamento teórico e científico para atividades práticas, tais como a ortodontia. Devido a sua natureza essencialmente prática, infelizmente alguns princípios teóricos muitas vezes são minimizados ou negligenciados durante as atividades clínicas. Não é novidade para ninguém a crescente preocupação com aparelhos e lucros rápidos em nossa profissão. Frequentemente, novos especialistas se veem em um mercado saturado, competitivo e com pouco tempo para aprofundamento em conceitos teóricos.

A necessidade desse conhecimento será inevitável na busca pela excelência em sua prática clínica, portanto é importante que a construção desse embasamento inicie desde o princípio de sua formação. Na ortodontia, se eu tivesse que escolher um tópico para ser disseminado entre especialistas do mundo inteiro, certamente este seria biomecânica ortodôntica, pois acredito que é o único tema que nos conecta de maneira inquestionável. Normalmente, os ortodontistas discutem sobre tudo: quais os melhores braquetes e aparelhos, qual a melhor sequencia de arcos, qual a melhor época para se iniciar o tratamento, entre outros pontos. É praticamente impossível haver consenso entre diferentes filosofias, técnicas e escolas. A biomecânica é o único assunto que escapa de qualquer controvérsia, e a razão é simples: seus princípios baseiam-se em leis precisas e imutáveis.

Esta foi a motivação para escrever o presente post, no qual gostaria de destacar as 3 principais referências bibliográficas (livros texto) nas quais os fundamentos biomecânicos para a prática clínica podem ser estudados. Independentemente das técnicas que você utiliza, dedique seu tempo para o aprendizado desses fundamentos teóricos. Certamente eles lhe auxiliarão no aperfeiçoamento de sua prática clínica e na compreensão de qualquer aparelho existente ou que venha a ser desenvolvido. Afinal, a ortodontia foi – e sempre será – governada pelas leis físicas e biológicas que regem os movimentos dentários.

VAMOS ÀS DICAS DE LEITURA (OS DOIS PRIMEIROS LIVROS POSSUEM VERSÃO EM PORTUGUÊS!):
The biomechanical foundation of clinical orthodontics (authors: Charles Burstone and Kwangchul Choy)
Em minha opinião, este livro poderia ser considerado a “Bíblia da Biomecânica Ortodôntica” por vários motivos. Primeiro, vale lembrar que o Dr. Burstone é considerado o pai da biomecânica científica. Além disso, a organização dos capítulos, as excelentes ilustrações e diagramas, juntamente com explicações científicas detalhadas e apropriadas tornam essa referência um livro imprescindível para ortodontistas de todos os níveis.

Biomechanics in orthodontics (authors: Giorgio Fiorelli and Birte Melsen)
Este fantástico e-book dos especialistas mundiais Dr. Fiorelli e Dr. Birte Melsen compreende uma ferramenta valiosa para aqueles interessados em se aprofundar nos conceitos biológicos e mecânicos do movimento dentário ortodôntico. O livro contém centenas de vídeos, animações em flash e ilustrações de casos clínicos sobre vários aparelhos ortodônticos, especialmente os segmentados, essenciais para a resolução de casos mais complexos – como aqueles com perda múltipla de dentes, assimetrias e problemas periodontais.

Common sense mechanics in everyday orthodontics (author: Tom Mulligan)

O professor Tom Mulligan fez um excelente trabalho para popularizar e simplificar os complexos temas da biomecânica ortodôntica. Ele explicou os princípios universais da biomecânica com uma abordagem muito didática e prática, focada na aplicação de dobras simples para se obter sistemas de forças apropriados, usando principalmente fios redondos, que podem ser utilizados na dentição mista ou permanente.

Espero que vocês gostem desses livros, e sintam-se à vontade para sugerir mais referências. Não podemos transformar a biomecânica em uma arte perdida.

A missão do nosso blog é manter este conhecimento vivo. Temos vários vídeos sobre biomecânica ortodôntica em nosso canal do YouTube, e esperamos que possam ajudá-los na otimização de suas técnicas. Para aqueles que não tiveram tempo para se aprofundar em artigos científicos complexos, também sugerimos nosso curso on-line* – focado em ensinar os conceitos fundamentais de biologia óssea e mecânica ortodôntica.

Aproveite o desconto de 10% do curso Introdução à Biomecânica Ortodôntica e adquira esse conhecimento com um material altamente didático. LINK PARA ATIVAR O DESCONTO: https://www.udemy.com/introducao-a-biomecanica-ortodontica/?couponCode=INTRO_1020180104

 

Referências
1. Burstone, Charles J & Choy, Kwangchul. The Biomechanical Foundation of Clinical Orthodontics. Quintessence, 2015
2. Melsen B and Fiorelli G (eds). Biomechanics in Orthodontics, A Multimedia Textbook. Italy: Libra Ortodonzia
3. Mulligan TF. Common Sense Mechanics in Everyday Orthodontics. Phoenix, AZ, Publishing, 1998, pp 1-17. (*Dr Mulligan also published several articles about his principles in the Journal of Clinical Orthodontics).